Febre de Lassa | O Que é Febre De Lassa, Sinais e Sintomas, Tratamento

Febre de Lassa |  O Que é Febre De Lassa, Sinais e Sintomas, Tratamento

0 0
Read Time:3 Minute, 4 Second

Siga-nos no Telegram | https://t.me/stesspt

  • A febre de Lassa, como o Ebola, pode ser transmitida através do contato com fluidos corporais (sangue, saliva, urina ou sêmen) de pessoas infectadas
  • Os humanos também podem obtê-lo entrando em contato com a urina ou fezes de roedores infectados que carregam a doença
  • A doença geralmente causa febre e sintomas semelhantes aos da gripe, mas pode causar sangramento pelo nariz, boca e outras partes do corpo.

Febre De Lassa | A maioria das pessoas fará uma recuperação completa, mas a doença pode ser fatal. Descrita como uma prima do Ebola, a doença é endêmica em vários países da África Ocidental. De acordo com a UKHSA, a febre de Lassa é uma doença hemorrágica viral aguda causada pelo vírus Lassa.

As pessoas geralmente são infectadas com o vírus Lassa através da exposição a alimentos ou utensílios domésticos contaminados com urina ou fezes de ratos infectados – presentes em vários países da África Ocidental onde a doença é endêmica. O vírus também pode ser transmitido através de fluidos corporais infectados.

FEBRE DE LASSA

A febre de Lassa é uma doença viral aguda de origem animal ou zoonótica. É endêmica em partes da África Ocidental, incluindo Serra Leoa, Libéria, Guiné e Nigéria. Os países vizinhos também estão em risco, pois o vetor animal do vírus Lassa, o “rato multimamado” (Mastomys natalensis) está distribuído por toda a região.

A doença foi descoberta em 1969 e recebeu o nome da cidade na Nigéria onde ocorreram os primeiros casos, diz o CDC.

TRANSMISSÃO

A transmissão do vírus Lassa para humanos ocorre mais comumente por ingestão ou inalação. Os roedores Mastomys excretam o vírus na urina e excrementos e o contato direto com esses materiais, através do toque em objetos sujos, ingestão de alimentos contaminados ou exposição a cortes abertos ou feridas, pode levar à infecção.

SINAIS E Sintomas

Os sinais e sintomas da febre de Lassa geralmente ocorrem 1-3 semanas após o paciente entrar em contato com o vírus.

Para a maioria das infecções pelo vírus da febre de Lassa (aproximadamente 80%), os sintomas são leves e não diagnosticados.

Sintomas leves incluem febre leve, mal-estar geral e fraqueza e dor de cabeça. Em 20% dos indivíduos infectados, no entanto, a doença pode progredir para sintomas mais graves, incluindo hemorragia (nas gengivas, olhos ou nariz, como exemplos), dificuldade respiratória, vômitos repetidos, inchaço facial, dor no peito, costas e abdômen, e choque.

Problemas neurológicos também foram descritos, incluindo perda auditiva, tremores e encefalite. A morte pode ocorrer dentro de duas semanas após o início dos sintomas devido à falência de múltiplos órgãos.

A complicação mais comum da febre de Lassa é a surdez. Vários graus de surdez ocorrem em aproximadamente um terço das infecções e, em muitos casos, a perda auditiva é permanente.

TRATAMENTO

A ribavirina, um medicamento antiviral, tem sido usada com sucesso em pacientes com febre de Lassa. Demonstrou-se ser mais eficaz quando administrado no início da doença.

Os pacientes também devem receber cuidados de suporte que consistem na manutenção do equilíbrio adequado de fluidos e eletrólitos, oxigenação e pressão arterial, bem como tratamento de quaisquer outras infecções complicadas.

Indivíduos com maior risco de infecção pelo vírus Lassa são aqueles que vivem ou visitam regiões endêmicas, incluindo Serra Leoa, Libéria, Guiné e Nigéria, e têm exposição ao rato multimammate.

O risco de exposição também pode existir em outros países da África Ocidental onde existam roedores Mastomys. Os funcionários do hospital não correm grande risco de infecção, desde que sejam utilizadas medidas de proteção e métodos de esterilização adequados.

Fonte : CDC

Quer nos enviar seus vídeos ou fotos ou até mesmo furos? Contacte-nos através do email [email protected]

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

What Do You Think?

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: