0 0
Read Time:1 Minute, 46 Second

As fronteiras terrestres e fluviais entre Angola e o Congo, encerradas há 25 meses por força da pandemia da Covid-19, foram, oficialmente,reabertas esta quarta-feira.


Cabinda | Com o Congo, Angola partilha 201 km de extensão terrestre e 103 marítima.

O acto de reabertura foi testemunhado da parte de Angola, pelo ministro de Estado e Chefe da Casa Militar do Presidente da República, Francisco Pereira Furtado, e da parte congolesa, pelo perfeito do departamento (província) de Ponta-Negra, Honoré Paka.

Na ocasião, Honoré Paka destacou a importância da reabertura da fronteira entre as duas regiões na movimentação de pessoas, transporte de bens e o comércio fronteiriço.

Uma perspectiva da cidade capital da província de Cabinda

Honoré Paka referiu também que, com a reabertura da fronteira, as populações de Cabinda e de Ponta-Negra voltam ao exercício normal no que tange ao habitual comércio fronteiriço e a movimentação de pessoas de negócios, visitas, turismo e transportação de mercadorias que transitam pelo Porto Autónomo de Ponta-Negra.

O responsável sublinhou as relações de longa data entre os dois povos e ao mais alto nível entre os Estadistas Dennis Sassou Nguesso e João Lourenço, figuras que sempre lutaram pela estabilidade na região.

Por seu turno, o ministro de Estado e Chefe da Casa Militar do Presidente da Republica, Francisco Furtado, referiu que, com a reabertura da fronteira de Massabi e respeitados todos os pressupostos ligados com as medidas de biossegurança contra a Covid-19 nos dois lados, cumpre-se a vontade das populações das províncias de Cabinda, de Kouilou e de Ponta-Negra.

“Ponta-Negra possui um Porto usado por agentes importadores de Cabinda para a recepção mercadorias em trânsito para Cabinda, cuja porta de entrada é a fronteira terrestre de Massabi (Angola) e Ntiamba Nzazi (RC)”, disse.

O ministro pediu aos órgãos de defesa e segurança de ambos lados maior controlo na protecção da fronteira e manter o espirito no combate ao tráfego de seres humanos, imigração ilegal, violação das fronteiras, crimes transfronteiriços, comércio ilegal.

Angola | Precisa Mais Investigadores Sobre Assuntos Do Mar

Angola | O País Relembra Acordos De Bicesse

Angola | MPLA Quer Eleições Ordeira e Pacíficas, Luísa Damião

Angola | EUA Doam Mais De 400 Mil Doses De Vacinas Da Pfizer

Quer nos enviar seus vídeos ou fotos ou até mesmo furos? Contacte-nos através do email [email protected]

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

What Do You Think?

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: