Australia | Polícia Acusa Homem De Mais De 400 Crimes De Abuso Sexual De Menor

Australia | Polícia Acusa Homem De Mais De 400 Crimes De Abuso Sexual De Menor

0 0
Read Time:1 Minute, 18 Second

A polícia australiana acusou um homem com mais de 400 crimes de abuso sexual de menor por filmar, abusar sexualmente e violar 24 crianças com menos de 13 anos, e possuir material de exploração infantil, anunciaram hoje, quarta-feira, as autoridades.

Canberra, Australia | Homem, de 47 anos, residente em Perth, no sudeste do país, cometeu os crimes entre 2015 e 2021 e será presente a tribunal de magistrados na sexta-feira da próxima semana.


A polícia regional da Austrália Ocidental disse ter encontrado cerca de 3,8 milhões de vídeos e imagens relacionados com exploração infantil em múltiplos dispositivos pertencentes ao acusado, alguns dos quais alegadamente mostraram os abusos que cometeu, de acordo com um comunicado.


As 413 acusações contra o homem, não identificado, incluem 44 por penetração de uma criança menor de 13 anos, 98 por registo indecente de uma criança menor de 13 anos, e 240 por tratamento indecente de uma criança menor de 13 anos, entre outros.

A investigação é “uma das maiores investigações jamais conduzidas na Austrália Ocidental, em termos do número de imagens localizadas e do número de vítimas dos abusos”, disse o inspector Hamish McKenzie, numa conferência de imprensa televisiva, em Perth.


A investigação policial começou em Julho passado, na sequência de queixas sobre alegados abusos sexuais de crianças atribuídos ao homem, com vítimas conhecidas através de familiares ou amigos, desencadeando a realização de buscas na casa e no local de trabalho do acusado.

Quer nos enviar seus vídeos ou fotos ou até mesmo furos? Contacte-nos através do email [email protected]

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

About Post Author

What Do You Think?

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: